Crítica | "You Will Not Have What You Want"


★★★½

Em "You Will Not Have What You Want", a manifestação brilhante e perturbada de KURE MOTHRI, encabeça uma ideia singular de viver em função dos desejos alheios.

Em "You Will Not Have What You Want", a manifestação brilhante e perturbada de KURE MOTHRI, encabeça uma ideia singular de viver em função dos desejos alheios, enquanto busca incansavelmente sua própria realização. Sob essa luz, há um ruído que se sobrepõe à voz, criando algo surpreendentemente bonito, íntimo e reflexivo — esse contraste reflete um profundo sentimento de auto afirmação e independência, em que o foco na autonomia e na determinação em não ser controlado ou manipulado se torna evidente.

A organização e a combinação de elementos na canção são muitas vezes minimalistas e despojados, por vezes até insólitos, no entanto, é fascinante observar a ênfase na auto expressão e na liberdade que permeia toda a música. Além disso, é importante destacar como essa liberdade é habilmente entrelaçada com uma apatia descontraída, manifestada, por exemplo, na constante repetição do verso "get up and make me do it", que sugere um impulso inato para se libertar e agir por si mesmo, sem amarras ou influências externas.

Selo: Independente
Formato: Single
Gênero: Experimental
Brinatti

Graduando em Ciências Sociais, com ênfase em Antropologia e Sociologia, 27 anos. É editor e repórter do Aquele Tuim, em que faz parte das curadorias de MPB, Pós-MPB, Música Brasileira e Pop.

Postagem Anterior Próxima Postagem