Crítica | With YOU-th



★★★★

Em seu décimo terceiro EP coreano, TWICE revigora as suas energias com mais um lançamento brilhante e energético.

Nesses últimos tempos, a carreira do TWICE vem sendo uma verdadeira montanha russa, ora estão no topo, ora estão por baixo, ainda mais se relacionar esses eventos com a recepção popular e comercial, que não vem sendo uma das melhores, caso compare com outros lançamentos. Talvez o disco With YOU-th esteja incluído nessa forma mista de receber os projetos do grupo, mas ele tem a capacidade de ser muito mais do que apenas algo “morno”.

O EP inicia com o single de pré-lançamento do projeto. “I GOT YOU”, que experimenta um synth-pop bem similar ao que vem sendo comum em lançamentos americanos, marcando uma possível tentativa de penetrar mais no mercado global. A canção é amistosa e divertida, servindo como uma boa introdução para o que será abordado nas músicas seguintes. Mas, o destaque de verdade do disco deve ir para “ONE SPARK”, a faixa-título. O outro single utiliza bem os elementos do liquid drum and bass, também se apoiando nos sintetizadores que complementam o instrumental. O último refrão de “ONE SPARK”, quando acontece uma alteração na faixa e implementação de kicks – que podem soar como palmas – no fundo, uma energia diferente parece emanar da canção, pena que foi apenas em uma parte bem pequena, caso houvesse uma abordagem maior dessa utilização, poderia deixar a música mais brilhante do que já é.

Escrita pela integrante Chaeyeon, “RUSH” é uma faixa que ainda pega essa sonoridade drum & bass em alguns trechos que são o ponto mais alto. Ela é uma canção suave e melódica, porém consegue se manter firme em seus 2 minutos de 36 segundos de duração. “NEW NEW” vem para acrescentar uma energia diferente no EP: ela usa e abusa de elementos da música house, sendo a verdadeira cereja do bolo do With YOU-th. A peça acerta ao mesclar bem a ideia de canções aconchegantes que vem sendo apresentadas e, inclusive, revigorar o compasso do projeto, elevando o nível sem perder a coesão.

E sendo outra faixa escrita por uma integrante do TWICE, dessa vez a Jeongyeon, “BLOOM”, é uma canção rítmica, sendo mais suave em seus versos e tendo uma leve explosão no refrão. Ela é a música que mais explora o vocal do grupo, indo de uma introdução com harmonizações até uma ponte com notas altas que conseguem se mesclar no conforto de “BLOOM”. Encerrando esse projeto de seis faixas, “YOU GET ME” conta com as letras da Dahyun e apresenta um EDM mais melancólico e que consegue fazer o seu papel: finalizar com um gostinho de “quero mais”.

Um ponto que deve ser destacado são as pontes das faixas. Todas elas conseguem ter uma boa produção nesses trechos e são, em sua maioria, as melhores partes. Mas também é preciso falar sobre como o TWICE está sempre presente na criação dos discos, principalmente nas composições. Nem sempre as empresas abrem portas para que os idols escrevam, ainda mais quando são mulheres, mas vejo o grupo como um dos que podem auxiliar para que mais cantoras femininas do k-pop possam escrever suas próprias letras.

TWICE inicia o ano de um jeito bem positivo. O novo projeto grupo não perde o ritmo em nenhum momento, e mesmo com algumas canções que possam ser diferentes, elas não fogem da coesão, muito pelo contrário, pois tudo é mantido em um só segmento. Isso deixa a onda mais interessante, essencialmente por conseguir essa linearidade, e ainda que haja transição em diversos momentos. With YOU-th merece uma enorme atenção, e caso isso aconteça, pode se eternizar como um dos melhores trabalhos do grupo, seja pelas canções contagiantes ou pela competência apresentada.

Selo: JYP
Formato: EP
Gênero: Música do Leste e Sudeste Asiático / K-Pop, Dance
João Vitor

20 anos, nascido no interior da Bahia e graduando em Ciências da Computação. Faz parte das curadorias de Música do Leste e Sudeste Asiático no site Aquele Tuim.

Postagem Anterior Próxima Postagem