Crítica | Na Goela

★★★★

É difícil captar o feitiço que Na Goela solta, mas é fácil captar a quantidade de personalidade empacotada dentro dele.

Puxando inúmeras influências como um verdadeiro ato da vanguarda paulista, Romulo Fróes e Tiago Rosas trabalham como um só em prol de fazer um dos melhores discos brasileiros de rock de 2023. Da experimentação com o uso da guitarra de formas não habituais, às mudanças suaves no fluxo da música, aos temas contraditórios e às letras crípticas, facilmente se percebe como o disco é despretensioso e simultaneamente cheio de ambição. É difícil captar o feitiço que Na Goela solta, mas é muito fácil de captar a quantidade de personalidade empacotada dentro dele.

Selo: YB Music
Formato: LP
Gêneros: Rock / Art Rock, Vanguarda Paulista, Jazz-Rock
Sophi

Sophia, 18 anos, estudante e redatora no Aquele Tuim, em que faço parte das curadorias de Rap e Hip Hop e Experimental/Eletrônica e Funk.

Postagem Anterior Próxima Postagem