Crítica | Repescagem


★★★☆☆
3/5

Quartabê, formado por Chicão, Joana Queiroz, Maria Beraldo e Mariá Portugal, entrega uma nova roupagem ao interpretar canções de Dorival Caymmi. O álbum, Repescagem, sucessor de Lição #2: Dorival, continua destacando a técnica e a sensibilidade com que o grupo orquestra cada uma das faixas, oferecendo uma nova perspectiva sobre as composições originais. A presença de convidados especiais como Ná Ozzetti, Mart’nália e Fred Ferreira, ampliam as emoções e as texturas impregnadas nas canções.

O álbum começa com “Andei por andar, andei”, que exemplifica o talento do conjunto em tecer interpretações complexas e, ao mesmo tempo, acessíveis. Os riffs das guitarras de nylon, entrelaçados com as vozes suaves, captam perfeitamente o encanto e a atração irresistível do mar. As letras, interpretadas com tamanha sensibilidade, celebram a beleza e a liberdade das águas, criando uma experiência hipnótica que contrasta com as imagens vívidas e evocadas pela imaginação. A repetição característica da música contempla o ouvinte de forma quase meditativa, destacando o domínio da banda sobre a dinâmica aqui proposta.

Com a participação de Ná Ozzetti, “Maricotinha” se destaca pela voz da artista que se entrelaça harmoniosamente com as do grupo. A repetição rítmica e a narrativa casual exploram a espontaneidade das decisões cotidianas, conferindo à faixa um charme irresistível. Nela, Fred Ferreira acrescenta toques de viola que enriquecem ainda mais a interpretação, resultando num cenário ao mesmo tempo leve e profundamente comovente. A sensação de liberdade proporcionada pelas adaptações reflete o caráter imprevisível e alegre da vida, como uma onda do mar que leva e traz novas experiências.

Em "Não tem solução", Quartabê desafia as expectativas com uma interpretação instrumental que faz da canção um espaço puro de imersão melódica. Sem a presença da voz, a faixa se torna uma viagem sonora livre e alegre, em que os instrumentos dialogam de maneira fluida, ainda que bastante expressiva. Já "Eu cheguei lá", com a interpretação de Mart'nália, evoca o clássico "Alguém Me Avisou" de Dona Ivone Lara, correspondendo a uma narrativa emotiva sobre o nervosismo e a euforia do amor. A entrega vocal de Mart'nália transmite com precisão os sentimentos de incerteza e desejo.

“João Valentão” e “Quem vem pra beira do mar” exemplificam a aptidão do grupo em reinterpretar e reimaginar clássicos de uma forma totalmente própria. Em “João Valentão”, a combinação do clarinete e do piano nos coloca num ambiente de serenidade, cuja poesia contrasta com a imagem original do homem rude e temido que vemos na canção original. Em “Quem vem pra beira do mar”, os acordes suaves e os arranjos minimalistas dão volume à beleza natural e a calma do cenário praiano, evocando leveza. Repescagem, para além de ser uma singela homenagem a Caymmi, adiciona novos significados e emoções aos cancioneiros do artista.

Selo: Risco
Formato: LP
Gênero: MPB / Música Brasileira, Singer-Songwriter
Brinatti

Graduando em Ciências Sociais, com ênfase em Antropologia e Sociologia, 27 anos. É editor e repórter do Aquele Tuim, em que faz parte das curadorias de MPB, Pós-MPB, Música Brasileira e Pop.

Postagem Anterior Próxima Postagem