Crítica | Isolationism



★★★★

Em Isolationism, Carlos Ferreira busca recompor ambientes na perspectiva de uma experiência sentimental endógena.

Instrumentista experiente, Carlos Ferreira utiliza acordes vivos de guitarra, acompanhados de piano, órgão de tubos, clarinete e gravações de campo usadas para aumentar o sentido de sua busca por recompor ambientes na perspectiva de uma experiência sentimental endógena.

O resultado da combinação de todos esses fatores é uma atmosfera carregada positivamente. Aspecto que, em partes, pode se assemelhar com Everything We Knew Was Wrong, outro disco lançado pelo artista em 2023.

É interessante notar que, em ambos os casos, é perceptível a persuasão de Carlos em avançar com seus experimentos baseados no drone — que tem algumas de suas características modificadas pela adequação proposta por artistas brasileiros, e que parece responder bem a esses estímulos, como vemos aqui.

Selo: Independente
Formato: LP
Gênero: Experimental / Drone, Ambiente, Post-Rock
Matheus José

Graduando em Letras, 23 anos. No Aquele Tuim, faço parte das curadorias de Jazz, Música Independente, Eletrônica e Experimental.

Postagem Anterior Próxima Postagem