Crítica | Dreamfear / Boy Sent From Above



★★★½

Dreamfear / Boy Sent From Above não tem nada de novo, e tampouco diminui o potencial de Burial em voltar à forma.

Dreamfear / Boy Sent From Above é o EP de estreia do produtor britânico Burial no selo XL. Para este recomeço foram mantidas algumas das tradições mais pessoais do artista, como uma maior organização dos espaços em que as suas quase inconfundíveis melodias eletrônicas emergem com maior voracidade.

É como se o produtor tivesse uma vontade quase insaciável de trazer novas provocações. É por isso que o breakbeat e o future garage aqui explorados por ele tornam-se, ao longo do tempo, mais acirrados e imediatos na busca por derrubar os muros que cercam a idealização da obra.

E, por ser um EP, Dreamfear / Boy Sent From Above acaba sendo picado para que haja uma segregação maior da diversificação do formato adotado. Isso, porém, acaba tirando a congruência do conjunto de duas faixas, que aqui dura mais de doze minutos cada. Não é algo novo, nem diminui o potencial de Burial em voltar à forma, finalmente deixando de lado alguns projetos bobos como os de música ambiente lançados ano passado.

Selo: XL
Formato: EP
Gênero: Eletrônica / Breakbeat Hardcore
Matheus José

Graduando em Letras, 23 anos. No Aquele Tuim, faço parte das curadorias de Jazz, Música Independente, Eletrônica e Experimental.

Postagem Anterior Próxima Postagem