Crítica | WE STILL DON'T TRUST YOU


★★

Errar é humano, persistir no erro é burrice.

Não é a primeira vez que Future lança um álbum duplo em duas edições separadas. Em 2017, o rapper explorou essa possibilidade com FUTURE HNDRXX, sendo o lado FUTURE mais direto e agressivo, e o HNDRXX mais suave e melancólico — ambos falharam em suas propostas, mas isso não é notavelmente comparável com o atual momento, afinal, WE DON’T TRUST YOU é um disco decente. Porém, ao invés de apenas uma semana de separação entre os discos, dessa vez, o rapper apostou em três. Ou seja, tivemos tempo mais que o suficiente para digerir, analisar e aproveitar a primeira metade do álbum. A consequência de tal é que o abismo de qualidade entre os dois lançamentos fica vexaminosamente evidente.

WE STILL DON’T TRUST YOU é, tal qual HNDRXX, uma metade que foca mais no potencial de canto do Future, o que só pode ser adjetivado como um erro estúpido. Não há razão alguma para destacar um vocal tão torpe e detestável quanto o do artista principal, muito menos há algum sentido em confiar no papel e caneta de um dos rappers mais entediantes que existem na atualidade. Mas, pior que isso, o que mais incomoda é essa ser a segunda tentativa de algo que já tinha sido um erro. Por quê? Para isso não tenho resposta (ou prefiro acreditar que não seja só pelos números), mas sei que ela não se encontra na presença de Metro Boomin, que aqui seleciona suas piores produções para dar apoio aos horrores lovecraftianos do projeto (os vocais de Future). Uma pena que o apoio necessário eram treze vigas de aço, não um palito de dente.

No mais, não há muito o que descrever. É um produto tão industrial que pouco sobra para se aproveitar ou analisar. O que deveria me atrair neste álbum? As interpolações pífias de um synthpop broxa no trap? Não, e duvido muito que suas 25 músicas e 90 minutos de duração apelariam a qualquer um que não seja um CNPJ de uma loja de roupas. Ao menos o álbum possui um segundo disco — que, segundo os artistas, seria lançado como uma mixtape — que tem boas faixas, mas, tirando isso, não há uma sequer linha de raciocínio que me faça ter vontade de ouvir WE STILL DON'T TRUST YOU novamente.

Selo: Boominati Worldwide, Epic, Republic
Formato: LP
Gênero: Hip Hop / Trap, R&B Alternativo, Synthpop Revival
Sophi

Sophia, 18 anos, estudante e redatora no Aquele Tuim, em que faço parte das curadorias de Rap e Hip Hop e Experimental/Eletrônica e Funk.

Postagem Anterior Próxima Postagem