Crítica | Rat Saw God



★★★½

Rat Saw God já é o quinto álbum da banda americana Wednesday, mas parece mais um debut.

Rat Saw God é o quinto álbum da banda americana Wednesday, mas parece mais um debut. Os conflitos sônicos da banda são de um amadorismo grande — descreveria-o até como fofo —, às vezes cativantes e belos e, em outros momentos, simplesmente desagradáveis.

Essas dicotomias desengonçadamente espalhadas são o que move o disco, onde “baladas de pós-rock” encontram hinos de “shoegaze country”. Estas infelizmente são afetadas pela execução fraca de muitas das ideias, pois os membros não são habilidosos no nível necessário nem têm conhecimento técnico e de gênero suficiente para mesclar essas ideias.

Devo ressaltar, porém, que essas tentativas que beiram à teimosia — juntamente à estética caseira do projeto — também criam um produto ousado ao usar tais artifícios para disfarçar, mesmo que até comicamente, a falta de habilidade da banda. Enfim, os pontos altos de Rat Saw God estão justamente em sua natureza contraditória e em suas feridas cobertas por bandagens finas como fios de cabelo, e ele até funciona surpreendentemente bem em suas contradições e atraentes falhas.

Selo: Dead Oceans
Formato: LP
Gêneros: Rock / Indie Rock, Alt-Country, Noise Pop
Sophi

Sophia, 18 anos, estudante e redatora no Aquele Tuim, em que faço parte das curadorias de Rap e Hip Hop e Experimental/Eletrônica e Funk.

Postagem Anterior Próxima Postagem