Crítica | MUNDO VIDEO


★★★★

Estreia da banda carioca de mesmo nome é uma verdadeira aula de como se fazer música e amarrar diferentes elementos entre si.

MUNDO VIDEO, EP de estreia da banda carioca de mesmo nome, liderada por Gael Sonkin e Vitor Terra, não se limita em sua criação musical.

O projeto, que possui uma gama de gêneros e ambientes, é uma verdadeira aula de como se fazer música e amarrar diferentes elementos entre si. Seus idealizadores se aproveitam muito bem dos espaços que estão explorando, seja individualmente ou em conjunto, e em momento nenhum eles descem o nível.

Nas Faixas, "MUNDO VÍDEO" e "TONEL", eles usam e abusam do indie rock e metal com sintetizadores na construção de suas atmosferas. Em "MINHA CARA" e "SOL GELAR", a experimentação avança em texturas sedimentadas pelo hyperpop com várias pitadas de video game music — essas criações rapidamente nos remete a algo que o duo 100 gecs faria.

E, por último, o projeto se balanceia no fim através das peças "AMANHÃ À NOITE QUANDO EU ACORDAR" e "MIMI (SINTO SUA FALTA)", ambas puxadas para lados mais românticos e leves. Dando asas à imaginação de Gael e Vitor, MUNDO VIDEO é uma mostra exitosa de suas intenções frente a um projeto de estreia que recusa rótulos ou fórmulas. É difícil saber o que nos espera em seus trabalhos seguintes, pois esse mundo novo que almejam percorrer mal foi desbravado ainda.

Selo: Seloki records
Formato: EP
Gênero: Pop / Metal, Hyperpop, Eletrônica
Joe Luna

Futuro graduando de Economia Ecológica (UFC), 22 anos. Educador ambiental, e redator no Aquele Tuim, onde faço parte das curadorias de MPB, Pós-MPB e Música Brasileira e Música Latina/Hispanófona. Além disso, trago por muitas vezes em minha escrita uma fusão com meu lado ambientalista.

Postagem Anterior Próxima Postagem