Crítica | in/naka



★★★★

in/naka é incrivelmente bucólico, um álbum que parece repousar sobre acordes aveludados que remetem ao pudor da vida campestre.

Após passar alguns meses em campo absorvendo parte da ideia que geraria in/naka, Murakami se viu diante da importância da simplicidade na construção sentimental de sua obra, cuja transparência encanta qualquer um.

in/naka é incrivelmente bucólico, um álbum que parece repousar sobre acordes aveludados que remetem ao pudor da vida campestre. O mais interessante é que musicalmente o material aqui oferecido não é nada simplista, pelo contrário: é densamente rico.

Talvez por isso momentos em que a melodia traçada por sonolentos acordes de guitarra — demarcados pelo choro brasileiro — parecem reproduzir uma extensão ainda maior do que o sentido analógico em que a música ambiente se choca com o drone. É fascinante.

Selo: ROHS! RECORDS
Formato: LP
Gênero: Experimental / Ambiente
Matheus José

Graduando em Letras, 23 anos. No Aquele Tuim, faço parte das curadorias de Jazz, Música Independente, Eletrônica e Experimental.

Postagem Anterior Próxima Postagem