Crítica | Set Final de Ano



★★★★

Último disco lançado por DJ Arana em 2023, Set Final de Ano, é um resumo exato de tudo, ou quase tudo, feito por ele ao longo do ano.

Último disco lançado por DJ Arana em 2023, Set Final de Ano, é um resumo exato de tudo, ou quase tudo, feito por ele ao longo do ano. Aqui, há uma amplificação inconfundível de seu som altamente ruidoso, porém, diferentemente do que havia feito em Rock Pesado 2, por exemplo, o tom descomprometido torna a obra menos densa.

É um ponto interessante, visto que a embalagem cujo som é reproduzido passa por algumas tentativas mais ousadas de adicionar melodias e texturas. “Toma Piranha”, principal destaque, está tão longe da simetria — até mesmo para os padrões estabelecidos por Arana em suas outras músicas — que dá a impressão, intencional ou não, de uma profundidade prolixa, às vezes sem ajustes técnicos, como se a música estivesse mais baixa em um determinado momento. Isso muda à medida que avançamos na sua constante mudança de bases sobrepostas, que se intensifica na segunda metade, em que ecoa uma explosão de arranjos tubulares sintéticos, transmitindo uma quase dissonância do que foi anteriormente explorado.

Em doze minutos, DJ Arana remonta seus melhores aspectos, fazendo de Set Final de Ano um exercício criativo, e não um lançamento pronto para reproduzir sua popularidade recente na cena. Embora esta falta de compromisso acima mencionada seja evidente, ainda há momentos em que o alto nível se estende ao interesse do artista em permanecer ávido nas paradas. Nesse sentido, a abertura, “Amor É Mentira”, com DJ Jeeh FDC e Mc Livinho, funciona como um excelente suporte para o equilíbrio artístico-comercial, encerrando 2023 da melhor forma possível para o jovem DJ e produtor.

Selo: Funk 24por48/Love Funk Records
Formato: EP
Gênero: Funk / Experimental, Beat Bruxaria
Matheus José

Graduando em Letras, 23 anos. No Aquele Tuim, faço parte das curadorias de Jazz, Música Independente, Eletrônica e Experimental.

Postagem Anterior Próxima Postagem