Crítica | IVE SWITCH



★★★★

O IVE sempre acaba surpreendendo a todos no final.

IVE é um dos grupos mais famosos da atualidade, conquistando diversos feitos que podem ser surpreendentes em pouco tempo de carreira (a Coreia do Sul sempre foi um lugar bastante receptivo com o sexteto). O mesmo não ocorre em outros lugares/países, pois as recepções são bastante mistas. Mas é certo que elas são um nome incrível para a nova geração do K-Pop e estão sempre em destaque, usando boas influências e sendo usadas de referência para outros grupos.

Em IVE SWITCH, uma nova perspectiva do IVE parece aflorar. A sonoridade ainda contém alguns elementos de lançamentos anteriores, mas com uma intenção diferente e mais refinada, o que torna o projeto único em sua discografia. O EP começa com a faixa título “해야 (HEYA)”, música que explora a evolução do grupo. Vemos que todas integrantes têm participação ativa na música e esse progresso parece surpreendente. É divertido, descontraído e contém excelente produção, principalmente na ponte e no último refrão, em que as principais modulações mudam com novas batidas e adição de elementos sutis que dão uma sensação de pluralidade.

“Accendio”, que conta com composição do rapper Gaeko, apresenta uma abordagem mais fria e direta, sendo o completo oposto da música anterior. A faixa faz bom uso dos elementos da dance music e cria uma atmosfera de poder e alta autoconfiança. “Blue Heart”, chama atenção, pois traz a integrante Wonyoung na letra. Vários fãs tendem a confiar em seus pensamentos, principalmente após sua sugestão para a mudança em “LOVE DIVE”, que se tornou o maior hit do grupo. A terceira música é mais suave em alguns momentos, mas no refrão consegue se manter intensa e agitada, tornando-a mais completa.

“Ice Queen” volta a abordar a personalidade confiante do grupo. O destaque da música certamente são as harmonias no pós-refrão, pois apresentam uma sutileza – e harmonias bem construídas em músicas de K-Pop são sempre ótimas. O sintetizador aparece em pontos estratégicos para afirmar essa postura que o grupo quer transmitir e consegue se adaptar bem à estrutura.

De forma mais apaixonante, “WOW” utiliza drum and bass em seu refrão. É uma gama mais comercial e consegue adaptar-se bem ao mercado atual, mas isso não significa que seja inferior. É uma música divertida e, por ter um lado mais “aconchegante”, pode ser uma ótima faixa para a sequência. O EP termina com “RESET”, uma canção dançante e que ainda consegue vivenciar uma energia mais suave e enfatizando a intenção de refinamento que todo o projeto propôs. IVE SWITCH é um trabalho admirável, tendo uma ótima construção, seja nas produções musicais ou no seu visual, que é extraordinário. O IVE, em mais um projeto, se consolida no setor e mostra porque é um grupo popular e querido em seu país.

Selo: Starship
Formato: EP
Gênero: Música do Leste e Sudeste Asiático / K-Pop
João Vitor

20 anos, nascido no interior da Bahia e graduando em Ciências da Computação. Faz parte das curadorias de Música do Leste e Sudeste Asiático no site Aquele Tuim.

Postagem Anterior Próxima Postagem