Crítica | “Alibi”


★★★★☆
4/5

As redes sociais influenciam cada vez mais as pessoas, principalmente as redes de vídeos curtos, em que a versatilidade do conteúdo cresce de forma avassaladora. Grandes artistas hoje surgiram desse núcleo ou suas carreiras foram impulsionadas por ele e abraçadas pela indústria como um todo. Doja Cat, Megan Thee Stallion e Olivia Rodrigo são exemplos da influência das redes na indústria musical atual. Sevdaliza veio desse contexto, e seu novo single, “Alibi” é um sucesso iminente nas redes sociais, com apenas um trecho disponível ganhou sensação mundial e houve uma espera enorme do público para que essa música saísse oficialmente nas plataformas. Assim, nesta última sexta-feira (28), depois de muita espera, Sevdaliza finalmente lança sua participação com Pabllo Vittar e Yseult.

Como mencionado anteriormente, Sevdaliza recebeu maior atenção do público através das redes sociais, embora ela já contasse com o apoio de lendas como Madonna. Sua discografia é diversificada, com R&B, reggaeton e elementos de música eletrônica. O que vemos em “Alibi” é como sua produção, feita pela própria Sevdaliza, traz elementos do funk com fragmentos de reggaeton no refrão. Os vocais de Sevdaliza são meramente interessantes, durante o primeiro verso; é mais falado, quase entrando em tons graves e quando chega ao refrão, há uma mudança para o tom agudo, o que, para mim, é o toque mágico de ser tão viciante.

A mistura de repetições de palavras e vocais magnéticos dão uma sensação genuinamente boa à música. No início, questionei se era realmente necessário ter participações em “Alibi”, e ainda bem que, parcialmente, me enganei. Enquanto Yseult tem um verso esquecível, mas sem tocar nos atributos positivos da música, Pabllo Vittar brilha com uma surpresa: o uso de seus vocais graves que, sinceramente, são os melhores utilizados nesses últimos tempos de sua carreira. Há um grande acréscimo de qualidade nesse trecho curto e marcante de Pabllo. “Alibi”, no geral, é uma faixa viciante e ótima para ouvir em festas. Com o crescimento dentro das paradas que essa música está tendo, certamente será um hit de transição entre o primeiro e o segundo semestre deste ano. Sevdaliza pode estar na indústria musical há muitos anos, mas sem dúvida, graças às redes sociais, este é o melhor momento de sua carreira.

Selo: Twisted Elegance
Formato: Single
Gênero: Pop / Alt-Pop, Reggaeton
Lucas Melo

Estudante de jornalismo, 18 anos. Amante da música e da cultura pop desde da infância. É crítico do Aquele Tuim, em que faço parte da curadorias de R&B e Soul.

Postagem Anterior Próxima Postagem